Siga o blog por E-mail

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Validando Votos e Jejuns



Validando Votos e Jejuns

Vemos em Números 30:2-8 o poder da autoridade nos votos e no jejum:

Também quando uma mulher, na sua mocidade, estando ainda na casa de seu pai, fizer voto ao SENHOR, e com obrigação se ligar, E seu pai ouvir o seu voto a sua obrigação, com que ligou a sua alma; e seu pai se calar para com ela, todos os seus votos serão válidos; e toda a obrigação com que ligou a sua alma, será válida. Mas se seu pai lhe tolher no dia que tal ouvir, todos os seus votos e as suas obrigações com que tiver ligado a sua alma, não serão  válidos; mas o SENHOR lhe perdoará, porquanto seu pai lhos tolheu. E se ela for casada, e for obrigada a alguns votos, ou à pronunciação dos seus lábios, com que tiver ligado a sua alma; E seu marido o ouvir, e se calar para com ela no dia em que o ouvir, os seus votos serão válidos; e as suas obrigações com que ligou a sua alma, serão válidas. Mas se seu marido lhe tolher no dia em que o ouvir, e anular o seu voto a que estava obrigada, como também a pronunciação dos seus lábios, com que ligou a sua alma; o SENHOR lhe perdoará.

Aqui entendemos que se nossas autoridades não concordam com os nossos votos e jejuns, o Senhor não valida esta devoção, e diz também que ‘perdoa’ a ausência desta devoção.

Se derrepente , por exemplo, seu pai natural não concorda com o jejum que você faz enquanto você está debaixo da autoridade dele (solteira) o Senhor lhe perdoa de não dar continuidade. A sabedoria nesta submissão está em usarmos a aceitação das nossas autoridades como uma confirmação de Deus para nossas ações, como nos casos de duvidas de fazermos ou não votos ou jejum, onde sua autoridade perceberá (… e seu pai ouvir o seu voto… v.2) podemos pedir a Deus que nos dê a aceitação no coração de nossas autoridades como uma confirmação.

Antes de tudo vevemos observar que a cobertura de nossas autoridades é a representação de deus sobre nós e aprenderemos a se submeter a autoridade de Deus quando as direções não contradizem o que Deus nos diz.. sobre tudo amando e respeitando com o coração grato em Deus, que mesmo se formos advertidos nos votos e no jejum por nossas autoridades, Ele nos compreendente e mais uma vez podemos ver seu amor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário